quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Scaramouche

Fui certa vez na casa do japonês e o japonês....... me mandou para áquele lugar!!
Foi como eu me senti quando eu coloquei o DVD deste filme no meu player, um verdadeiro idiota, um cara DE enganado pelo o que a capinha do filme dizia!!
Entrei em uma banca de revista aqui da minha cidade e vi o filme pela bagatela de R$ 9,90 e o comprei.
Quando eu vi na capa dizendo que o dvd possuia menu de áudio original e legendas em português fiquei contente por levar o filme por este preço.
Quando fui colocar uma grande decepção!!
O filme possui um menu muito pobre não possui nada nem áudio original nem legendas em português somente áudio dublado em português!!
Uma grande merda!!
Como conseguem fazer esse tipo de coisa com o consumidor!!
Se é que nós podemos dizer qual foi o custo da produtora em lançar um dvd com uma edição tão pobre!!
No mesmo dia eu peguei também o Desafio das Águias com o Richard Burton e com o Clint "Fodão" Eastwood.
DVD PERFEITO!!
Com imagem em 2:35, opção de áudio dublado e legendado com legendas bem sincronizadas e imagem excelentes pela bagatela de R$ 12,90.
No mais fica a minha revolta pelo filme Scaramouche!!

domingo, 13 de dezembro de 2009

Singapore Sling (1990)



Detetive frustrado e alcoólatra não consegue solucionar o grande caso de sua vida. Mesmo desempregado continua sua busca que termina levando-o a uma estranha casa. A casa é habitada por uma dupla de mulheres (mãe e filha) sadomasoquistas, esquizofrênicas e sádicas. É quando começa um jogo de prazer, dor e morte.

Perturbador e brilhante, “Singapore Sling” é o filme que todos devem ver como forma de perceber os limites da perversão e esquizofrenia humanas, mas nunca depois de uma refeição, como eu fiz.
É uma experiência única para quem gosta de cinema, mas quer ver algo diferente, seja pelo bem ou pelo mal – e isso dependerá do julgamento de cada um.
Nikos Nikolaidis foi o cineasta grego que deu à luz a história de um homem sem nome (mais tarde apelidado de Singapore Sling) que procura Laura, a sua mulher misteriosamente desaparecida sem rastro... Na sua busca vai parar a uma casa onde uma mãe e filha habitam um ambiente de loucura, depravação e morte, mas o problema é que ele não sabia disto quando caiu quase inanimado à porta e apenas quando se vê obrigado a entrar nos jogos de tortura sexual das duas mulheres completamente piradas é que compreende verdadeiramente onde se encontra…
Não adianto muito mais no enredo porque por muito que tente descrever e explicar, nunca conseguirei explicar melhor que isto, a categoria cinema “náusea” existe.
Por um lado, é um filme bonito, se olharmos o modo como foi filmado, por outro, é um filme que puxa o sentimento de “como é que aqueles atores conseguiram fazer aquilo?”. Parece que o realizador pensava estar a preparar uma película de comédia, mas na minha humilde opinião saiu um filme de referência. Inovador, absurdo, demente, violento, fetichista e inocente, este é um filme para quem quer experimentar ou pense que já viu tudo.

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Cine Dark Side



Alguém lembra desse poster na penúltima página da revista Cine Monstro??
Hey tempos bons que não voltam!!!

sábado, 17 de outubro de 2009

Distrito 9



Tem criticos que gostam, criticos que odeiam, criticos que ficam em cima do muro, eu não sou critico e adorei, um puta filmaço que há tempos não via.
Da nova safra de filmes sci-fi ele está no top como melhor do ano e com certeza com o tempo alcancará status de cult e clássico.
Um filme obrigatório para fãs do gênero.

sábado, 10 de outubro de 2009

Inglorious Basterds


Enquanto o filme Inglorious Basterds do Tarantino não chegar até ao cinema da minha cidade, coisa que eu dúvido que vá acontecer, o negócio é ficar vendo e revendo os seus filmes anteriores e esmiuçando a internet atrás de pérolas como a versão original feita em 1978 com o título original Quel maledetto treno blindato.
Vendo filmes e relembrando quão era bom o cinema dos anos verdes da década de 50,60 e 70.
Filmes como As Cinco Covas do Egito, referência direta de Tarantino e também Os Doze Condenados de Robert Aldrich.
Neste filme novo de autoria de Quentin, ele também abusa de uma trilha totalmente adaptada para o filme como temas dos filmes Revolver da década de 70 e do Filme o Dolár Furado.
A espera valeu a pena e pude presenciar o melhor filme do Tarantino.
Todas as cenas são antológicas, o roteiro muito conciso e um filme cheio de referências.
A trilha adaptada é fantástica e o Taranta soube encaixar em cada cena cada trecho da trilha de forma muito convincente.
Quando eu disse em um tópico anterior a este que o melhor filme do ano era o Distrito 9 me enganei é o segundo.
Bastardos Inglórios é o melhor filme do ano (para áqueles que são fãs do Taranta vão adorar).

sábado, 3 de outubro de 2009








ESTE SIM É UMA VERDADEIRA PÉROLA!!
EU VI EM OUTRO BLOG QUE A PESSOA NÃO CONSEGUIU ACHAR NEM O FILME E NEM A LEGENDA PARA BAIXAR, O FILME EU ACHEI MAS A LEGENDA É IMPOSSÍVEL!!!
MAS JÁ VALE A PENA SÓ POR TER O FILME!!
EU RECOMENDO!!!!
PODEM ASSISTIR TRANQUILAMENTE!!!!!

SUBCONSCIOUS CRUELTY (1999)

Filme blasfemo, surreal e atmosférico. Dificil definir uma sinopse, pois a intensidade dessa obra não abre espaço pra isso. Só assistindo mesmo pra saber, mas vamos tentar...
Uma viagem aos abismos da mente humana e a capacidade de crueldade de todo ser mortal. Imagens dilacerantes, chocantes de evocações malignas, assassinatos de bebês, órgãos devorados, sacrifícios cristãos, perversão sexual explícita, tudo saído direto da mente de um canadense insano (o diretor Karim Hussain), que fez um dos filmes mais bizarros e polêmicos de todos os tempos.

Gore extremo, Cult trash, já tentaram rotular de tudo que é nome, mas a verdade é que Subconscious Cruelty é irrotulável.

Censurado e banido em muitos países, SUBCONSCIOUS CRUELTY virou um filme cultuado por um pequeno número de cinéfilos.

Definitivamente, a anos luz de distância de Hollywood e quebrando todos os tabus, esse filme não é recomendado a gestantes, cristãos e puritanos em geral. Para falar a verdade, não é recomendável a ninguém, mas cinema é cinema, e, assim como em Saló, os 120 Dias de Sodoma, do grande Pasolini, talvez seja esse o motivo do filme causar tanto interesse e polêmica.

Para os que tiverem coragem de se jogar nesse abismo, a redenção virá após emergirem do transe de imagens absurdamente extremas (em português claro, vocês vão rezar para o filme acabar logo!).

CURIOSIDADES:
- Levou 5 anos para ser filmado (de 1994 a 1999).
- Durante as filmagens, em uma viagem de negócios do Canadá aos Estados Unidos, o diretor foi parado na fronteira e os originais do filme foram apreendidos como “material ofensivo”. Nunca foram liberados, e o filme só pode ser concluído porque, por sorte, havia cópias na ilha de edição.
- O orçamento foi de apenas $ 100.000,00 CAD (Dólar Canadense), o equivalente a cerca de US$ 97.000,00.
- O filme foi proibido durante 5 anos em cerca de 90% dos países em que foi exibido.
- Muitos escândalos, protestos violentos e uma radical divisão da crítica marcaram a passagem desse filme em diversos festivais de cinema
- É considerado um filme amaldiçoado, desde a tragédia durante sua única exibição no Festival de Litges, onde alguns cinéfilos “Hooligans” provocaram uma balbúrdia generalizada nas dependências do Festival, com duas pessoas mortas e diversas feridas.
- Há relatos de salas de cinema que pegaram fogo e mortes misteriosas e inexplicáveis de pessoas que assistiam ou trabalhavam nestas salas, mas nada foi comprovado.
- Há relatos também de mortes inexplicáveis de pessoas que simplesmente assistiram ao filme, sem quaisquer históricos pregressos de doenças ou algo que indicasse perigo à saúde. Também, nada comprovado.
- John Carpenter, no episódio Cigarette Burns, da série Masters Of Horror, faz menção ao filme e à sua lenda, onde a trama central gira em torno da busca de um filme raro e amaldiçoado, que provocou uma tragédia em sua única exibição no Festival de Cinema Fantástico de Sitges.
- Em entrevista, no começo dos 2000, o diretor afirmou que “Saló, de Pasolini é algo como ‘A Noviça Rebelde’ perto de seu Subconscious Cruelty...”

sábado, 26 de setembro de 2009

Últimas aquisições

ANO: 1973
PAÍS: Inglaterra
DURAÇÃO: 93 minutos
DIREÇÃO: John Hough
ROTEIRO: Richard Matheson, baseado em seu livro “Hell House”
ELENCO: Roddy McDowall (Benjamin Franklin Fischer), Pamela Franklin (Florence Tanner), Clive Revill (Sr. Lionel Barrett), Gayle Hunnicutt (Ann Barrett), Roland Culver (Sr. Rudolph Deutsch), Peter Bowles (Hanley).
CARACTERÍSTICAS:
Colorido;
Legendado

SINOPSE:Um grupo formado por um psiquiatra, Sr. Lionel Barrett (Clive Revill), sua esposa Ann (Gayle Hunnicutt), uma jovem mulher com poderes psíquicos, Florence Tanner (Pamela Franklin), e o único sobrevivente de uma visita anterior, Benjamin Franklin Fischer (Roddy McDowall), vão passar alguns dias numa enorme mansão fantasmagórica chamada “Hell House”, com o objetivo de estudar e provar a existência de fantasmas. O grupo que permaneceu na casa anteriormente teve seus membros mortos ou enlouquecidos, e agora a nova equipe isolada na casa deverá lutar pela sobrevivência, e tentar solucionar os mistérios da imponente mansão assombrada.

Comentários: Esta pérola produzida na Inglaterra em 1973 vem sem legendas em português, mas já vale pelo filme em si!!

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

The Green Slime - O Lodo Verde (1968)



Pérola do Dia



O chefe de uma decadente família aristocrática acha que o destino lhe sorriu quando a bela filha de um homem rico aceita casar-se com seu filho. A jovem e sua tia viajam para conhecer a família do noivo e descobre uma besta misteriosa que ronda a propriedade. A base deste cultuado clássico do cinema subversivo é uma espécie de recriação da fábula A BELA E A FERA. É desconcertante como o diretor mistura o grotesco e o sublime dentro do filme. A jovem tem relações com a Fera (aqui como um grande lobisomem), numa das seqüências mais bizarras da história do cinema. Mas ao mesmo tempo o filme tem, na linguagem e nos enquadramentos, recursos extremamente belos e poéticos. Mais que condenar o puritanismo e os costumes que reprimem a liberdade individual, o diretor consegue combinar de forma magistral o psicológico, o erotismo, o grotesco e o surrealismo, e isso é o que torna esse modesto filme extremamente fascinante!

A Besta (La Bête) de 1975 , foi dirigido e roteirizado por Walerian Borowczyk (1923-2006) que juntou em um mesmo filme elementos do Drama , do Surrealismo , do Mistério e do Terror . Tudo , porém , temperado por um erotismo que beira o explícito sem perder a classe . Isso é Borowczyk ! A Besta (La Bête) é quase um pequeno Clássico na filmografia do diretor e é recomendado para cinéfilos de mente arrojada.

domingo, 13 de setembro de 2009

Shockwaves - Ondas do Pavor (1975)




Há tempos que o cinema guarda certas relíquias como esta, estrelada por John Carradine e Peter Cushing.
O filme é uma verdadeira pérola do cinema fantástico.
Obra obrigatória para apreciadores de Filmes B.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Primeiro Coppola - Trailer

Takashi Miike - Três Extremos Segment



Esta pérola do Miike (segmento) eu ainda não a vi obtive uma cópia a pouco tempo.
Logo estou deixando um comentário sobre este filme.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

The Doors.


Hoje eu recebi via correio um dos melhores filmes do Oliver Stone.
A personificação do mito da música Jim Morrison pelo ator Val Kilmer é de tamanha semelhança que nem se percebe qual é o verdadeiro Jim.
As cores chapadas e uma fotografia forte são marcas de um filme que se tornou uma das melhores biografias já feitas para o cinema (minha humilde opinião) (alguns críticos acharam que Oliver Stone exagerou muito no enredo, contando fatos que nunca ocorreram com o verdadeiro cantor).
Resumindo: para quem gosta da banda é um prato cheio de loucuras e insanidades poéticas saídas de uma das cabeças mais criativas e hipnóticas da história da música!!!

This is the end!!!!